Como fazer divórcio amigável no cartório

Como fazer divórcio amigável no cartório

divórcio amigável

O divórcio amigável acontece quando as duas partes da relação já não querem dar mais progressividade uma união. Por haver esse consenso tanto o valor é mais baixo quanto o tempo é menor para que o processo termine.

Vamos aqui tratar do que deve ser feito para fazer um divórcio amigável no cartório. O passo a passo do que deve ser feito!

Primeiramente, para que se possa dar início ao processo, é importante que ambos os cônjuges estejam de acordo com a situação, como a divisão de bens, por exemplo. Importante também, caso o processo seja extrajudicial, que as partes não tenham filhos menores de idade. Se tiverem algum filho, somente após a idade de 18 anos isso poderá acontecer.

A presença de um advogado é trivial também. É importante que saiba dos valores dos honorários desse profissional. Ele lidará com toda a papelada referente ao processo e deverá assinar alguns documentos, então é parte indispensável. Na verdade, esse é um dos primeiros pontos que deve ser visto por você.

Apresentar certos documentos também é importante. Só é possível da progressividade no processo depois das partes envolvidas apresentarem

  • Certidão de nascimento;
  • Certidão de Pré-nupcial, caso exista;
  • RG e CPF de ambos;
  • Certidão de nascimento;
  • Documentos dos imóveis, assim como de bens (caso tenham).

Como cada caso é um caso você pode necessitar de outros documentos, porém, esses são os mais importantes.

Vale lembrar também que existe o pagamento de algumas taxas para que tudo ocorra em legitimidade com a lei. Esses valores devem ser divididos igualmente entre as duas partes e podem variar bastante de situação para situação.

Com o pagamento o processo já pode começar a acontecer e rapidamente acaba.

Em resumo:

  1. Entre em acordo com seu cônjuge
  2. Contrate um advogado para que o processo possa acontecer de maneira legal
  3. Apresente a documentação necessária.
  4. Pague as taxas que o cartório pode pedir.

Não é um processo longo e nem muito cansativo, ajuda muito as duas partes estarem de acordo.

Pela defensoria pública

Um ponto interessante é que isso pode acontecer de graça caso seja atestado falta de recursos financeiros para concluir tal processo.

Isso quer dizer que, acionando a defensoria pública, você consegue se isentar do preço de advogados e taxas. É claro, é importante que apresente documentos que comprovem a sua falta de renda. Haverá uma análise e, caso tudo dê certo, a própria defensoria pública arcará com os valores.

Concluindo

Um divórcio em cartório é simples, seguro e rápido. O motivo é claro, não há necessidade de entrar com uma ação efetiva na justiça.

Diferentes dos processos judiciais, que podem chegar demorar até mesmo a 1 ano. O método Extrajudicial, ou seja, no cartório, é mais barato e rápido.

O preço deve ser um dos itens que mais assusta quem deseja passar pelo processo. Então, antes de fazer algum processo referente a um divórcio, converse com seu cônjuge e tente fazer por essa via, em alguns dias ele estará finalizado.