Como profissionalizar a carreira de Freelancer

Como profissionalizar a carreira de Freelancer

Devido ao alto índice de desemprego no país que atinge mais de 12,5 milhões de brasileiros, muitos buscam outras formas para obter dinheiro. A tão conhecida “renda extra” está deixando de ser extra e assumindo o papel principal da rentabilidade de muitas famílias.

Segundo dados do IBGE, numa pesquisa divulgada em 31/10/2019, o número de trabalhadores informais bateu o recorde, alcançando 41,4% da população ocupada do país. Entre esses, estão os freelancers.

Se você trabalha por conta própria e quer alavancar suas contratações e vendas, é imprescindível que siga as 3 dicas seguintes:

1 – Contrate um endereço fiscal

Se trata de um endereço concedido por uma empresa de Coworking. Mas por que você precisa disso? Se você quer receber uma remuneração maior pelos seus serviços e pagar menos impostos, precisará ter um CNPJ.

Em muitos lugares do Brasil, as prefeituras municipais aplicam restrições que inviabilizam a utilização de certos endereços como sede de empresas de serviços.

 É comum com endereços de condomínio, por exemplo.

Obter um endereço fiscal, portanto, é uma alternativa excelente. Mas há outras razões e benefícios envolvidos. Como dito, empresas que fornecem esse tipo de serviço trabalham com o conceito de Coworking ou escritório compartilhado.

Se trata de um ambiente que fornece espaços para que você trabalhe e desempenhe as funções do seu serviço. O Coworking tem sido uma alternativa ao Home Office e muitos freelancers preferem se deslocar para ambientes mais focados em produtividade do que suas próprias casas, onde distrações são comuns.

Além disso, muitas empresas desse ramo aceitam receber correspondências e fornecem escritórios mobiliados, assistência virtual e uma série de outras vantagens. Como exemplo, temos a Smart, que é referência em endereço fiscal em Brasília.

Custos que você teria com aluguel, condomínio, faxineiras, contas de luz, água, telefone e internet são totalmente reduzidos a uma única taxa paga mensalmente. É uma economia que, sem dúvida, vale muito a pena.

Sem falar na possibilidade de networking, uma vez que você pode encontrar outras pessoas que precisem do seu serviço ou vice versa.

No caso da Smart, também são oferecidos treinamentos online para ajudar pequenos empreendedores a gerenciar seus negócios e obter mais lucros.

2 – Apareça, seja visto

Ninguém vai te contratar se não souber que você existe, concorda? É por isso que você precisa estar o máximo visível possível.

Esteja sempre presente nas redes sociais, principalmente no Facebook, Instagram e LinkedIn. Muitos clientes podem ser obtidos através desses meios.

Uma outra forma é se cadastrar em plataformas de freelancers, como o Workana, VintePila e o Fiverr, por exemplo. Esses sites permitem que você divulgue seus serviços gratuitamente e ganhe visibilidade na internet, podendo atrair mais clientes e mais contratações.

É ideal manter uma boa reputação na internet. Um serviço de qualidade, quando entregue, gera satisfação e possivelmente indicações. Mas não se preocupe se você estiver começando e ainda não possuir isso.

Há dois caminhos para atrair pessoas até você por meio da internet: tráfego pago ou tráfego orgânico. O tráfego pago é aquele obtido por meio de publicidade online, promoção ou impulsionamento de publicações nas redes sociais e anúncios em motores de busca.

Você pode direcionar os visitantes para sua página ou seu site. Dessa forma, as suas chances de vender serão maiores. Você não precisa gastar muito dinheiro com essa estratégia, mas se preferir, pode focar no tráfego orgânico.

Este se refere a todo tráfego gratuito que chega até você e basicamente é o resultado de sua produção e publicação de conteúdo na rede. Quanto mais você se expor e entregar valor para as pessoas, maior será o seu tráfego orgânico.

3 – Tenha uma lista organizada de clientes

Infelizmente, muitos freelancers pecam nesse aspecto. Focam muito em obter novos contratantes e esquecem de manter os laços com os clientes anteriores. É fundamental que você possua uma agenda de contatos das pessoas que possivelmente irão te contratar outra vez.

Uma ferramenta gratuita que você pode utilizar é o próprio WhatsApp Business. Com ele, você consegue marcar seus contatos com etiquetas diferentes, separando-os por categorias de acordo com suas necessidades.

Além disso, você pode estabelecer mensagens já prontas para serem enviadas, agilizando seu tempo de resposta. Você vai reparar que grande parte das pessoas possuem perguntas semelhantes quando estão interessadas nos seus serviços. Ter um texto descritivo e objetivo já pronto não só pode te trazer mais eficiência, como pode transmitir a seriedade do negócio.

Aprenda a usar planilhas eletrônicas para gerenciar seus negócios. Com elas, cálculos são mais fáceis e a própria estrutura financeira do seu empreendimento é melhor administrada. Você não precisa ser especialista nisso. Conhecimentos básicos já colaboram.

Tenha em mente que você é um profissional sempre em crescimento e que seu negócio ou sua empresa é como uma criança que precisa de cuidados e dedicação. Com o tempo, ela irá crescer e lhe entregar resultados ainda maiores.

Seguindo essas dicas, certamente você obterá resultados melhores. Então vamos dar uma revisada nos passos que você deve seguir:

  • Contrate uma empresa de Coworking e obtenha seu endereço fiscal e CNPJ.
  • Se exponha nas redes sociais e plataformas de freelancers, publicando seus serviços e atraindo clientes;
  • Tenha uma agenda com os contatos dos seus clientes e esteja sempre oferecendo seus serviços.

Com o tempo, sua lista de contratantes irá aumentar e consequentemente seus lucros. Espero que essas dicas tenham te ajudado! Sucesso, empreendedor!

 
Fechar

Contato:

(62) 98454-1954

WhatsApp

Seg - Sex 09:00 -17:00

Sab e Dom - fechado

Redes Sociais:

E-mail:

contato@empresariadoweb.com.br