Como vai funcionar o Enem 2020? Confira os detalhes!

Como vai funcionar o Enem 2020? Confira os detalhes!

De 2019 para cá aconteceram muitas mudanças com a prova do Enem 2020. Isso porque, antes da pandemia causada pelo novo coronavírus, o Ministério da Educação (MEC) já tinha divulgado que pretende fazer uma transição para o digital.

Mas com as mudanças e a COVID-19, como será o Enem 2020? Para te explicar direitinho, continue lendo esse artigo. Você vai saber como será o novo modelo de prova, as diferenças, os conteúdos, e como será a transição para o online. Confira!

E ainda, veja quais descontos sua nota do Enem vale!

Enem 2020

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é a porta de entrada para muitas universidades do Brasil. Além disso, sua nota pode ser aplicada para conseguir descontos em faculdades particulares. Ele é realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

No ano passado, o Ministério da Educação divulgou que a partir de 2020 a prova do Enem começaria uma transição para o digital, que terminaria em 2026. A intenção é abandonar a prova impressa, e adotar um modelo eletrônico. 

Começaria em 2020, em algumas capitais a versão online da prova. Porém, a pandemia da COVID-19 modificou todo o mundo, e com o Enem 2020 não foi diferente. Agora, as avaliações serão aplicadas apenas em 2021.

Provas Enem 2020

As inscrições encerram em 27 de maio, com o valor de R$ 85. Essa edição do Enem, será diferente das outras. Isso porque terá uma data para a prova impressa, e outra data para a versão digital. Mas com a pandemia, foram adiadas para 2021.

Em julho de 2020 foram divulgadas as novas datas de prova. A avaliação impressa será aplicada nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021. Já a digital nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. O formato continua o mesmo, contendo questões de Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática (totalizando 180 perguntas de múltipla escolha), além da redação.

O primeiro dia será: redação; 45 questões de Linguagens e Códigos; 45 questões Ciências Humanas. E o segundo com  45 questões de Ciências da Natureza; 45 questões de Matemática. Os candidatos terão 5h30 para finalizar a prova no primeiro dia, e 5h no segundo dia.

O resultado para os dois modelos sairá no dia 29 de março de 2021. 

Prova digital

Se engana quem pensa que essa prova poderá ser realizada no conforto de casa. O candidato deverá ir até o local pré determinado pelo Inep, e fará a prova num computador fornecido pela instituição onde está realizando a avaliação. O Enem 2020 digital será aplicado a mais de 100 mil pessoas.

Só poderão participar aqueles que já concluíram o Ensino Médio, ou os que irão concluir até o final do ano. Excluindo os treineiros dessa opção. E não estão inclusos na prova digital aqueles que necessitam de atendimento especial.

O Enem 2020 digital será aplicado em 110 cidades, em todos os estados e Distrito Federal. Será contrato uma empresa para fazer a aplicação da prova dos computadores. Esses aparelhos deverão ter acesso apenas ao sistema da prova, impossibilitando a abertura da internet ou de outros documentos.

No ato da inscrição, o estudante escolheu qual prova quer fazer (a impressa ou digital), podendo realizar apenas um deles. Apenas os 100 mil primeiros que optarem pela digital que ficaram com as vagas. Além das datas diferentes, as questões e tema da redação também não serão iguais para os dois modelos de exame.

Apenas o conteúdo, o tempo de prova e o nível de dificuldade será o mesmo.

Conteúdo

O conteúdo do Enem 2020 será o mesmo desde 2009, seguindo a Matriz de Referência do Enem. Apenas a partir de 2021, que irá mudar, para se adequar ao novo modelo do Ensino Médio.

É importante que o candidato veja as provas de anos anteriores e se prepare com antecedência. Além de revisar a Matriz de Referência do Enem para saber quais as exigências do exame e dos assuntos que mais caem nas provas.

Transição das provas

Como já mencionado, a partir do Enem 2020, as provas começaram a passar por uma mudança. A intenção do Ministério da Educação é que a quantidade de participantes nas provas digitais aumente ano após ano. Até que em 2026, não tenha mais a versão física. A medida tem objetivo de reduzir os custos da impressão.

Além disso, o MEC espera realizar o Enem mais de uma vez por ano. Assim, poderá oferecer mais oportunidades aos candidatos que querem ingressar na universidade pelo Sisu.

O modelo seria:

  • 2020: 1x digital e 1x impressa
  • 2021: 2x digital e 1x impressa
  • 2022 a 2025: 2 a 4x digital e 1x impressa
  • 2026: digital

Esse modelo impresso será opcional para os candidatos até 2025. Com a digitalização do Enem, o Ministério espera que seja uma prova mais acessível e personalizada ao curso desejado pelo aluno.

Com essas mudanças no Enem 2020 é esperado melhorias na realização da prova, e no futuro acadêmico do candidato.

Continue acompanhando o blog para ficar por dentro de todas as novidades!